Contactos

NVproduções. Áudio,Vídeo e Música. Digital

  • Pessoa de contato: Eli Mauricio . NVaudiovisual
  • Telefone: +55 (24) 9259-43-71
  • Skype: eli.mauricio
  • Endereço postal: Petrópolis. Rj, Petrópolis, Rio de Janeiro, 25720, Brasil

Renovações do site

Saiba o que é mixagem e masterização ?

14/08/11 06:03

O QUE É MIXAGEM?!

A mixagem é um processo que vem após a gravação das músicas e é importante que você tenha uma idéia do que é, e qual a importância da mixagem na produção final de uma música:

A Mixagem é o balanço final entre tudo o que foi gravado, estabelecendo os níveis de volume (planos), de cada instrumento na música. Todos os instrumentos que foram gravados em canais separados, serão integrados para formar a música da forma que ela será ouvida, para isso, você deve tentar passar exatamente o que deseja ter como resultado final para o Engenheiro ou Técnico que estiver à cargo da Mixagem.

No processo de armazenamento de áudio, Mixagem não é só o balanço dos volumes de cada instrumento que foi previamente gravado, mas também o equilibrio de timbres entre eles, feitos por meio de equalização, compressão e outros efeitos. A mixagem também pode ser realizada em apresentações ao vivo. Geralmente, o objetivo é obter um equilíbrio entre o volume e timbre de todos os componentes de forma a que todos possam ser ouvidos claramente, sem que no entanto encubram uns aos outros, mas podem haver infinitos critérios, ou até nenhum, sendo esta, uma atividade artística. A mixagem é feita geralmente pelo Engenheiro de som ou pelo sonoplasta.

A disputa dentro do segmento fonográfico provoca uma corrida pelo maior volume de áudio que um arquivo de áudio pode provocar nos reprodutores eletrônicos. Assim, fica estabelecido um "teto" muito alto nos arquivos elimando qualquer tipo de dinâmica musical que quase só são encontradas nos dias de hoje em estilos eruditos, jazzísticos e alguns derivados. Este controle da dinâmica do volume é feito pelos compressores. Vulgarmente, compressor é só um controlador de volume, mas ele pode ser usada para vários fins, entre eles: criação de distorção, atenuador de picos, atenuador de ruídos, timbragem, mixagem, equalização, automatizações de endereçamento de sinais e controles de dinâmica.

A maioria dos estúdios colocam o preço da Mixagem embutido no pacote final, mas alguns não fazem isto, cobrando o preço à parte. Fique atento nisso para não gastar demais.

Para a Mixagem, os equipamentos mais importantes são a mesa, seus periféricos, e o mais importante, principalmente nos dias de hoje, já no século XXI, é o software que será utilizado. Você certamente gostaria de ter seu trabalho feito com o mesmo software que é utilizado pelas grandes gravadoras internacionais e até mesmo pelos grandes produtores cinematográficos não é mesmo. É certo que temos no Brasil estúdios capazes de realizar esta tarefa, mas e o preço? Para que isto seja possível, é necessário que os estúdios utilizem softwares realmente profissionais e que o profissional tenha experiência e conhecimento suficiente para que sua música fique com a qualidade esperada.

PRÓXIMA FASE: MASTERIZAÇÃO

Tendo gravado e mixado seu trabalho, é extremamente recomendável que seja feita uma masterização.

Alguns engenheiros de mixagem podem dizer: "Minhas mixagens são ótimas e não necessitam masterização, elas soam tão bem quanto qualquer outra que você encontrar por aí!", mas a maioria dos profissionais irá discordar totalmente.

Após um artista passar semanas, meses, (algumas vezes anos) colocando suas preciosidades na fita (DAT) ou em cd, a masterização irá propiciar um ótimo resultado final colocando seu trabalho em condições de igualdade com os demais no mercado.

AFINAL DE CONTAS, O QUE É MASTERIZAÇÃO?!

A “masterização” existe desde que se começou a gravar discos há cerca de um século. O termo se popularizou com a introdução do CD e dos recursos digitais de edição do áudio. Masterizar quer dizer “passar para a master”, a fita matriz que contém o material finalizado. Então, se mixarmos um trabalho e gravar o resultado numa fita cassete, estamos masterizando em cassete. No mercado fonográfico, já se usaram fitas de rolo, fitas PCM e DAT. Hoje, podemos masterizar direto para o CD.

A própria edição do material mixado, antes de ser transferido para um suporte físico, não é privilégio da era do CD. Nos tempos analógicos, já se editava o material mixado numa fita, transferindo o resultado para outra fita. Só que usar um mouse é muito mais fácil que remendar fitas com gilete e cola. Daí, desde que se começou a gravar em computador, as técnicas de pré-masterização (edição do material estéreo) se difundiram em larga escala, alcançando boa parte dos "home studios".

Então, masterizar é a arte de ouvir cuidadosamente uma mixagem completa com objetivo de apurar e corrigir deficiências sonoras e problemas.

Veja uma analogia:

Um trabalho bem mixado é como um ótimo par de sapatos, e a masterização é como um polimento, que dará brilho e realçará o melhor de sua confecção.

Algumas falhas que se tornam aparentes após a mixagem podem ser eliminadas ou minimizadas no processo de masterização.
Os mais sérios engenheiros de mixagem e produtores reconhecem a importância de um bom serviço de masterização e o que ela pode fazer por seu produto final.

Raramente você encontrará um álbum profissional sem a expressão "Masterizado por …, (Mastered by …) " em seus créditos.

Atualmente, a masterização é uma etapa imprescindível em todo projeto e saiba você, que masterizar é muito mais que girar e pressionar botões: é também uma arte.

ALGUNS TERMOS USADOS NA MASTERIZAÇÃO E EXPLICAÇÕES SIMPLIFICADAS:

NÍVEIS
As canções e os níveis do programa precisam ser ajustados para manter uma proporcionalidade de canção para canção.
Nas fitas DAT ou cd, as mixagens podem somente ser altas (zero digital). Se uma mixagem possui picos transientes (caixa, por exemplo) que ultrapassa o nível médio do programa, o volume geral pode parecer mais baixo, comparado com outras mixagens. A masterização fará correções nos transientes usando um "read-ahead" digital limiter ou algumas vezes simplesmente redesenhando a forma de onda do pico com objetivo de elevar o volume geral.

RUÍDO
O ruído é um grande inimigo. O processo de masterização removerá ruídos indesejáveis no início e fim do material.
Quando ruídos do sistema podem ser percebidos mas não eliminados com equalização podem-se utilizar um sistema de redução de ruídos inteligente.

DE-ESSING
A "sibilância" (ssssssss) pode ser reduzida utilizando-se uma compressão dependente de freqüência.

CARACTERÍSTICAS TONAIS (EQUALIZAÇÃO)
Enquanto a maioria das mixagens podem soar "perfeitas", elas podem ser extremamemte melhoradas através de um cuidadoso ajuste de EQ (equalização).

Um problema comum na maioria das mixagens é o das freqüências mascaradas, que ocorre tanto em mixagens realizadas em casa quanto em mixagens realizadas em super estúdios.

ADIÇÃO DE EFEITOS
A masterização pode ser um momento para se acrescentar efeitos de alta qualidade a uma gravação a qual o artista/produtor considerem muito "seca" ou deixando a desejar de alguma forma. Utilizado com bom senso este tipo de procedimento pode propiciar grandes resultados.

Alguns efeitos momentâneos podem ser desejados, um eco ou "delay" em uma pequena parte de uma parada da bateria ou em um solo de sax por exemplo.

COMPRESSÃO
A compressão é utilizada para estreitar a diferença entre o os sinais mais altos e mais baixos no material gravado.

Compressão não necessita ser utilizada a menos que haja um problema perceptível.

Por exemplo, se o ouvinte precisa subir o volume durante as partes mais baixas da canção, a compressão pode ser necessária. Podem-se utilizar compressores analógicos ou fazê-la digitalmente.

EDIÇÃO
Muitos versos antes do refrão? O primeiro refrão está fraco comparado com os demais? Não há problema. Muitas vezes é possível copiar e/ou mover partes de uma canção. Fades in/out (entrada e saída) das canções podem ser realizadas com extrema precisão. A seqüência das canções no CD pode ser completamente diferente da ordem em que foram gravadas na fita DAT.

NVproduções.